Notícias Fecomercio

21 de agosto de 2018

Risco-país do Brasil é o 2º que mais cresce na América Latina


Índice subiu cerca de 80 pontos desde janeiro, enquanto risco-país da Argentina avançou 315 pontos

O risco-país do Brasil medido pelo Credit Default Swap (CDS) subiu cerca de 80 pontos desde janeiro, enquanto que o da Argentina avançou 315 pontos.

O CDS é uma espécie de seguro contra calote e, portanto, funciona como uma das principais mediações de riscos entre as economias. Quanto mais alto o CDS, mais o país é considerado arriscado pelos investidores.

No início de 2018, o risco-país do Brasil estava com 162 pontos. Em meados de junho, chegou ao patamar de 280 pontos em decorrência da greve dos caminhoneiros.

Entre os motivos do atual resultado no País, está a incerteza dos investidores sobre o próximo governo.

Voltar para Notícias