comunicado-juridico-sincomercio-mogi-mirim

Notícias locais

6 de outubro de 2020

Comunicado Jurídico SINCOMERCIO MOGI MIRIM


A FECOMERCIO SP desenvolve continuamente pesquisa a respeito da Conjuntura Econômica no Brasil e no Estado de São Paulo, material este que ao longo do tempo tem direcionado as decisões do SINCOMERCIO MOGI MIRIM principalmente em relação à negociação da Convenção Coletiva de Trabalho com o Sindicato dos Empregados no Comércio, que tem como data-base 1º de outubro.

Em sendo assim, para a negociação da CCT 2020-2021 (vigência 1º/10/2020 a 30/09/2021), diante do difícil cenário econômico ora enfrentado, em decorrência da pandemia pelo COVID-19, que apresenta entre janeiro/2020 a julho/2020, no Estado de São Paulo expressiva queda no volume de vendas, salvo nos setores de farmácia, material de construção e supermercados, queda no faturamento real e aumento do desempregoentende o SINCOMERCIO MOGI MIRIM que é momento de se manter os empregos e não de reajuste de salários.

Empregos Comércio Paulista – janeiro a julho/2020: (-) 114.359 vagas;

Mogi Mirim – janeiro a julho/2020: (-) 247 vagas (-) 6,02%;

Contudo, é certo que esta batalha negocial não pode ser enfrentada sozinha pelo SINCOMERCIO, pois só com o apoio da Classe Econômica representada alcançará os objetivos traçados; posto isto, em face do disposto na Lei 11603/2007, que determina que o trabalho nos feriados deve ser objeto de acordo entre os Sindicatos Patronais e dos Empregados, o que diante do impasse sobre o reajuste salarial ainda não se concretizou, orienta que seja avaliado por cada empresário os benefícios X os custos do trabalho no feriado, considerando a alternativa de ampla divulgação aos clientes para que antecipem suas compras, ou ainda avalie os riscos que estarão assumindo pela convocação dos funcionários para o trabalho nessa datas.

Por fim, o SINCOMERCIO MOGI MIRIM informa que permanecerá firme no seu propósito de negociar bem para o ano todo e não se precipitará motivado pela possibilidade tão somente do trabalho nos feriados.

Voltar para Notícias