sincomercio-circular-2018

Notícias locais

6 de agosto de 2019

LIBERAÇÃO DO FGTS PODE AUMENTAR EM ATÉ 2,2% AS VENDAS NO COMÉRCIO


O Governo Federal definiu as regras para a liberação de 42 bilhões de reais provenientes de recursos do FGTS, distribuídos em R$ 30 bilhões este ano, R$ 10 bilhões em 2020 e mais R$ 2 bilhões de recursos do PIS/PASEP. As cifras podem elevar em até 2,3% as vendas no comércio ao longo deste período.

Embora a tendência seja que boa parte do dinheiro seja gasto para pagar dívidas, o pagamento de contas atrasadas liberará, num segundo momento, esse consumidor, agora adimplente, a voltar às compras. E o lojista que tinha esse consumidor devendo, terá dinheiro para melhorar o seu fluxo de caixa, pagando fornecedores e contas, abrindo espaço também investimentos.

Segundo o presidente do Sincomercio Mogi Mirim, José Antonio Scomparin, os R$500,00 por pessoa a serem liberados vêm em momento propício, afinal, neste último trimestre, a economia já mostra sinais de recuperação, com aumento da confiança dos consumidores e empresários dada a aprovação da Reforma da Previdência e o encaminhamento de outras medidas de estímulo à economia.

Eventos comerciais do último semestre do ano, como a Black Friday e o Natal, devem sentir os efeitos dessa medida.

Dando expectativas positivas de final de ano aos varejistas e permitindo vislumbrar um 2020 mais favorável. A iniciativa é muito positiva como estímulo à economia e está sendo tomada ao mesmo tempo de outras medidas como a redução de burocracias, ampliação da concorrência bancária para reduzir o custo do capital, colocando as contas públicas na direção de sua sustentabilidade, entre outras criam um ambiente de negócios mais positivo. Para que houvesse uma postergação do anúncio, se pressupõe que o governo tenha conversado com o setor da construção civil que utiliza parte do FGTS para financiar as obras. Assim, tanto o comércio se beneficia e, ao que tudo parece, esse setor também tão importante conseguirá manter o financiamento com uma parcela do saldo.

Além disso, em relação ao consumidor, recomenda-se que, quem tiver essa oportunidade de sacar os recursos, use o dinheiro recebido para quitar suas dívidas e renegociar compras de maior valor. Ao final, com as contas estabilizadas, que use o dinheiro para investir no comercio local, fortalecendo toda a nossa sociedade.

Voltar para Notícias